20 setembro, 2013

Wishlist: Loja online Lady Godiva

Hello guys, eu quase morri porque estava doente, morri pelos meus trabalhos e provas do colégio e realmente não tive tempo pra nada, mil desculpas. 

Então o post de hoje é de wishlist e eu guardo algumas lojas onlines nos favoritos no meu notebook e uma dessas lojas se chama Lady Godiva, e tem cada peça de roupa e acessórios um mais lindo que o outro, sendo assim, vou colocar minhas peças favoritas.


















E essas são apenas algumas peças que eu adoraria ter no meu armário. Gostou da loja? Que tal comentar?


16 setembro, 2013

Rock In Rio 2013

Olá pessoal *-*
Hoje vim trazer um post diferente pra vocês, hoje vamos fazer uma retrospectiva do primeiro final de semana do Rock In Rio 2013, com as melhores e mais chocantes apresentações desse fim de semana.
Então, borá começar!

Sexta Feira – 13/09/2013


Rock In Rio esse ano começou numa sexta feira 13 e podemos dizer que esse festival não teve absolutamente azar nenhum! O Palco Mundo, principal palco do evento, começou a receber os artistas às 17h, com a Orquestra Sinfônica Brasileira, que é sempre incrível! Confira a apresentação deles tocando a música tema do Rock In Rio.




Após um show de abertura da Orquestra Sinfônica, estava na hora do show de homenagem do ano, esse ano o escolhido foi Cazuza, com o nome do espetáculo Cazuza – O Poeta Está Vivo. Eu sou fã de carteirinha do Cazuza e me derreti demais com essa homenagem, que trouxe ao palco artistas como Jota Quest, Maria Gadú, Ney Matogrosso e Bebel. Definitivamente eles fizeram um ótimo trabalho cantando as melhores do poeta. O momento mais emocionante foi de longe quando Ney Matogrosso cantou Codinome Beija-Flor (minha música favorita), muitas lágrimas rolaram ao som dessa música.



Uma homenagem, um show incrível e muitas emoções, era assim que estava o clima no Rock In Rio, quando entrou a nossa rainha do axé: Ivete Sangalo. Eu não sou uma pessoa fã de axé, mas tenho que concordar que as músicas da Ivete tiram qualquer um do chão, principalmente com a forma que ela lida com o público, ela não parou em nenhum minuto do show, sempre brincando, conversando e animando o povo. Ela estava lindíssima, e fez uma homenagem incrível ao Freddie Mercury, que fez uma das apresentações mais emocionantes de todos os tempos na primeira edição do Rock In Rio, com Love Of My Life.



Ok, ok, Ivete Sangalo saiu e deixou todo mundo com a adrenalina no 100%, mas quando David Guetta, um dos (senão o) melhores DJ’s do mundo entrou no palco, a euforia tomou conta de todo mundo. Não é todo mundo que gosta de eletrônica, mas nesse show, David Guetta conquistou a todos. O pessoal não parou de pular um minuto, se a adrenalina estava no 100% ela se transformou em 200% e durou o show inteiro. E com um show incrível desse, não poderia faltar a sua música que está em alta no momento, quando Titanium começou todo mundo acompanhou a música do começo ao fim, definitivamente foi um espetáculo.



Último show do dia, o mais esperado por todos, Beyonce chegou chegando e levou o pessoal à loucura, o show dela estava repleto de apresentações de dança, dela com seus dançarinos. Eu só tenho uma reclamação a fazer do show dela, teve muito troca de roupa, ao todo foram 7 (corrijam-me se eu estiver errada) trocas de roupa, então tinha vezes em que ela trocava de roupa cantava uma música e trocava de roupa de novo, então quando o pessoal começava a se animar tinha uma quebra no meio. Mas temos que concordar que as roupas eram incríveis. O momento mais emocionante foi quando ela cantou Halo e foi pra junto de todo mundo. Definitivamente tirou todo mundo do eixo.



Agora, se formos falar de momento chocante... Teremos que falar desse aqui. Após cantar Halo, Beyonce volta ao palco ao som de Lek Lek e faz o público ir ao delírio, dançando e fazendo o quadradinho.



Ok, primeiro dia do festival foi cheio de fortes emoções, uma das melhores aberturas até hoje, sem atrasos muito longos e com uma energia que dava pra sentir do sofá da minha casa.


Sábado – 14/09/2013


O dia em que eu mais estava esperando, minhas bandas favoritas iriam tocar nesse dia e eu não consegui o meu ingresso –todos choram- mas me conformei e resolvi curtir mesmo assim.

O Palco Mundo começou às 18:30h com o show do Capital Inicial. Desde pequena essa é uma das bandas que eu ouço, eles estão no rock há 20 anos, e eu amo demais. Eles tocaram bastante músicas inéditas, alguns clássicos ficaram de fora. Devo dizer que esse show foi um pouco decepcionante, em 2011 o Capital também se apresentou no Rock In Rio e eu assisti a esse show umas 50 mil vezes, com esse não foi tão bom assim. Dinho estava um pouco desanimado e não houve aquelas explosões de adrenalina. Mas isso não tirou o crédito deles, fizeram uma homenagem linda para o Chorão e o Champignon com a música Só Os Loucos Sabem.


Ok, chegou o momento, 20:30h da noite Jared Leto estava nos bastidores do Multishow tomando açaí e se preparando pra entrar no palco com a sua banda 30 Seconds To Mars. Eu só tenho uma palavra pra esse show: Impecável! 30 Seconds To Mars conseguiu fazer o pessoal pular, cantar e gritar durante toda a duração do show, a setlist estava perfeita  com músicas do novo álbum e dos antigos. This Is War foi a mais emocionante de todas, fiquei arrepiada do começo ao fim com essa música.


Ok, as músicas foram incrível, o show estava impecável, mas Jared Leto inovou mesmo quando após cantar Hurricane e The Kill acústica se jogou na tirolesa. Dá só uma conferida.



22:10h, 22:20h, 22:30h... Meu coração estava na boca e era a hora da Minha diva Florence entrar no palco. Depois de quase enfartar com 30 Seconds To Mars, vocês devem imaginar como estava o meu estado quando a Florence entrou no palco. Ela simplesmente não parou um minuto sequer, corria de um lado pro outro no palco, pulava e fazia sempre o pessoal fazer o mesmo. Eu estava em casa torcendo pra que tocasse minhas músicas favoritas, algumas não foram... Mas quando ela cantou Shake It Out e No Light, No Light, devo confessar que quase chorei de emoção, foi o momento alto da sua apresentação, definitivamente. Ela conquistou o Brasil e nós a conquistamos.



Muse... Depois de gostar de uma banda há quase 6 anos, ou mais, eles estavam ali no Rocki in Rio fazendo um dos melhores rocks de todo os tempos, o show deles estava, em uma palavra: Épico! Simplesmente foi épico, muitos solos de guitarra, uma animação, efeitos de luzes e o Muse conquistou meu coração mais uma vez. A cada música era um “OMG” e eles estavam impecáveis, ao som de Starlight Matthew se emocionou e conquistou o Brasil inteiro (mais ainda).



Segundo dia, mais incrível ainda, os shows todos foram completos e os atrasos foram mínimos, geralmente de 10m mais ou menos. O Rio de Janeiro inteiro estava vibrando.

Domingo – 15/09/2013


Terceiro dia do Rock In Rio, esse foi o dia do Pop, com exceção do Jota Quest.
Domingo geralmente é dia de ficar em casa sem fazer nada esperando a segunda feira, mas se você acompanhou o Rock In Rio, esse domingo foi sensacional.

A abertura do RIR nesse dia foi Jota Quest, que trouxe seus maiores sucessos e muita animação pra galera. Eu não sou muito fã de Jota Quest, mas curto algumas música e é claro que eles não poderiam deixar de passar a mensagem deles, então dedicaram Ideologia para todos os protestos e revoluções que aconteceram aqui no Brasil nesse ano. Foi um show lindo, que emocionou a todos quando Só Hoje tocou.



Ok, Jessie J, que estourou no ano passado com a música Price Tag abriu seu show com essa música e foi muito bem recebida por todos. Muita animação, ela corria e pulava o tempo todo. It’s My Party foi uma das minhas favoritas.


Mas ela deixou sua marca ao som de Domino com essa interação com o púbico e um cara muito sortudo.



Alicia Keys entrou no palco lindíssima. Ela estava linda e as músicas foram muito boas, muita voz e muita personalidade. Ao som de Girl On Fire ela deixou sua marca, eu esperava muito por essa música e fiquei muito feliz quando soube que ela estava na setlist. Tivemos algumas músicas mais antigas que o pessoal acompanhou muito bem!


Mas chocante foi quando ela trouxe ao palco uma convidada para o dueto, Maria Gadú e Alicia Keys, duas mulheres com vozes poderosíssimas, ficou incrível.


00h e chegou o momento do Rei do Pop (depois de Michael Jackson) entrar no palco. Ouve um atraso de mais ou menos 30m, e às 00:30h Justin Timberlake entra no Palco Mundo, trazendo suas músicas incríveis e dançantes, muita personalidade e seus maiores hits. A setlist dele estava incrível, mas senti falta de algumas... E não é que esse cara recompensou? Ele tocou 3 músicas a mais, Suit & Tie, Mirrors e um dos seus maiores sucessos, Sexy Back, que fechou à noite. As músicas extras foi o que deixou todo mundo louco e que arrepiou a todos. Justin fez um show impecável e saiu deixando todos os fãs muito satisfeitos.

Suit & Tie



Sexy Back




Então, 3 dias de festival e muitas emoções, e ainda não acabou, a partir de quinta feira (19/09) o Rock In Rio volta trazendo muito mais bandas e muitas emoções pra gente, não deixem de conferir. Até a próxima pessoal!


02 setembro, 2013

Resenha: Amante Meu, Irmandade da Adaga Negra

Olá pessoal! Mais uma resenha da série dos amantes pra vocês *-*
Espero que curtam o/ 


Editora: Universo dos Livros
Ano: 2012
Páginas: 607
John Matthew já percorreu um longo caminho desde que foi encontrado vivendo entre os humanos, mas de natureza vampira desconhecida. Recolhido pela Irmandade, ninguém poderia adivinhar qual é sua verdadeira história ou sua real identidade. A bela Xhex lutou contra a atração que sentia por John, mas o destino provou aos dois que o amor é inevitável. 

 Hello people! Essa semana vou falar do oitavo livro da saga da Irmandade da Adaga Negra: Amante Meu. Antes de começar a falar sobre o livro, eu preciso confessar uma coisa pra vocês, J. R. Ward se superou nesse livro. Ao longo da saga, todos os livros são muito bons, mas Amante Meu tem um quê que me conquistou inteiramente. Até então o único que me conquistou tanto foi Amante Desperto. Não me entendam mal, todos os livros são ótimos, mas Amante Meu traz uma emoção e uma intensidade que nos outros talvez possa ter sido esquecido. Agora vamos falar sobre esse livro incrível!
Ao fim de Amante Revelado, temos a grande surpresa quando a Xhex é sequestrada por Lash, afinal ela é uma grande guerreira, mas ele infelizmente possui os seus truques. Em Amante Meu, é contada toda a forma como ela foi mantida presa por Lash, seus truques impedem até mesmo uma sympath de fugir e ela fica sem esperança de fugir, mas nunca para de lutar.
Do outro lado da cidade, temos John, que ama Xhex, mesmo tendo se decepcionado após ver a forma como ela enxerga a relação que eles tiveram. Seu maior desejo é conseguir chegar até ela, salvá-la e matar o Lash com suas próprias mãos. Ao longo do livro, Xhex consegue se livrar de sua prisão (claro que não vou contar como :D)e ela é encontrada pela Irmandade. E é nesse ponto que o relacionamento de Xhex e John começa a engrenar e eles dois conseguem manter uma relação. Dois lutadores com o mesmo objetivo, a história não é fácil. Mas eles vão ter que optar entre caçar aquele que destruiu as suas vidas ou viver sua história de amor.
E foi nesse ponto que o livro me conquistou. A forma como J. R. Ward descreveu a história deles, e criou a ligação entre os dois foi lindo! Vemos uma transformação enorme nos personagens sem que eles deixem de serem eles mesmos. A intensidade e a emoção tomam conta do livro, sem que ele perca a ação, a reviravolta e os momentos engraçados. É o meu livro favorito da saga depois de Amante Desperto. E eu vou com certeza relê-lo.
Me digam o que acharam caso tenham lido ou caso leiam depois de ler a resenha. Até a próxima! Xx











Obs: Essa resenha foi primeiramente publicada e feita por mim, para o blog La Petite Marie, na qual faço parte a mais de um ano.